Notícia

JOVENS PESQUISADORES: STEPHANY ALVES BRILHANTE

Imagem Destacada

Natural de Paulista-PE, Stephany Brilhante ingressou na graduação em Agronomia no ano de 2007, na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Em 2008 iniciou seu primeiro estágio de iniciação científica no Laboratório de Química de Solos da UFRPE. Em 2009 ingressou no Programa de Educação Tutorial – PET, onde realizou atividades de ensino, pesquisa e extensão, permanecendo no programa até a conclusão da graduação, sendo laureada. Nesse período passou a estagiar no Laboratório de Mineralogia de Solos da UFRPE, onde participou de projetos de pesquisa com solos tiomórficos, metais pesados em solos, extrações seletivas de ferro e composição mineralógica de solos.

Ingressou no mestrado no Programa de Pós-graduação em Ciência do Solo da UFRPE em 2012 na linha de pesquisa Gênese, Morfologia e Classificação de Solos, e sob a orientação do Prof. Dr. Valdomiro Severino de Souza Júnior desenvolveu a dissertação “Gênese e caracterização de solos desenvolvidos de riolito em ambiente de Mata Atlântica, Pernambuco, Brasil.”, defendida em 2014. Ainda em 2014 ingressou no doutorado na mesma pós-graduação, ainda sob a orientação do Prof. Dr. Valdomiro Severino de Souza Júnior, dessa vez atuando com Geoquímica de Solos, defendendo em 2018 a tese intitulada “Geoquímica de elementos terras raras em solos da Bacia Cabo, Nordeste, Brasil”. Tese agraciada com o Prêmio Nordeste em Ciência do Solo na edição 2019, Divisão Solo no Espaço e no Tempo do NRNE/SBCS.

Os resultados deste trabalho fornecem dados inéditos de teores naturais de elementos terras raras (ETR) por horizonte pedogenético, utilizando uma litossequência de solos na Bacia Cabo, bem como da avaliação de adições de ETR em solo agrícola no Nordeste do Brasil. Esses resultados demonstram o complexo controle interativo da composição do material de origem e das propriedades do solo na geoquímica de ETR em solos de uma litossequência vulcano-sedimentar Cretácea do Nordeste do Brasil e são importantes para prever e evitar impactos futuros, evidenciando a necessidade urgente de desenvolver legislações específicas no Brasil quanto aos limites de ETR em solos. Pretende atuar como docente de nível superior e desenvolver pesquisas científicas relacionadas com gênese de solos e poluição ambiental.


Comentários

Ad